domingo, 7 de fevereiro de 2010

Amor na Rota ao Sul

Fotografia: Sight


Ainda um dia vou escrever-te uma cantiga,
que fale deste amor sem fuga ou medo.
E que o vento traga em seu sopro a tua espiga,
na brisa doce, o frio e o quente do segredo.

Que para além dessa tua rosa ardente,
consuma as águas do meu rio largo e fundo.
Que entre nosso sono e sonho ausente,
mostre a passagem do oceano profundo.

Que à manhã se siga o dia, depois a noite,
o Sol estenda intensos raios como braços
e a Lua Cheia se transforme em Lua Azul.

Que em teu seio, haja um colo que me acoite,
as minhas mãos em teu ventre deixem rastos
e por fim rebente um amor na rota ao sul.

Texto: Victor Gil

20 comentários:

Lídia Borges disse...

Gostei tanto deste soneto, Victor.
Tem a luz das manhãs de Primavera e o cheiro do azul do mar...

Tão bonito!

L.B.

Andradarte disse...

Lindo soneto....Adorei.

Parece Épico.

Abraço

Mª Angeles y Jose disse...

la foto es preciosa, la fuerza del mar es bella..

Y el soneto magnifico.

besos

RosanAzul disse...

Querido Gil,

"Que a tua cantiga amor, não use a fuga de enredo, nem versos de sonhador que naufragam em medo.
Quero ouvir tua canção no vento,
na melodia soprada ao luar,
cante a alegria do momento, a esperança atravessando o mar"...

Tenho sempre que repetir que amo os teus sonetosssssssssss!!!!!!

Obrigada pelo presente de aniversário! Foi mesmo uma prenda de peso!! rsr

Um beijo com carinho,
RO

Sight disse...

Olá amigo Gil!
Gostei do que li. É concerteza um um soneto cheio de desejo e esperança, uma explosão de Amor.

A foto acompanha muito bem essa explosão!
Registo com agrado a sua preocupação em me informar sobre a utilização desta minha foto. Obrigado pelo respeito pelo trabalho de terceiros.

Sonhadora disse...

Gil
Adorei o poema...muito belo.

Beijinhos
Sonhadora

Sonia Schmorantz disse...

Romântico, muito inspirado, resultado? Este belíssimo poema!
abraços

Chá das Cinco disse...

Que lindo Gil!

O teu poema é para ser lido e
cantado.
Você é não é um simples poeta,você esconde ai dentro um maravilhoso compositor romantico.
Adorei.
Bjs

Tais Luso disse...

Que lindo!! Mestre Gil falou e disse; cantou e homenageou o amor.

bjs, amigo
tais luso

Gaspar de Jesus disse...

Olá VICTOR GIL
Excelentes as suas palavras!
Perfeitamente encimadas pelo Farol da Foz do Douro que me viu crescer.
Abraço
G.J.

Carmo disse...

Boa tarde Victor passei hoje por aqui e gostei imenso do seu soneto.

Um abraço


Carmo

maria disse...

Que dizer de mais um belo soneto?
...Simplesmente maravilhoso...
Um beijinho

Sonia Schmorantz disse...

Vim agradecer tuas palavras, lá no Ilha da Magia, são um incentivo a continuar.
abraço, ótima semana

Vieira Calado disse...

Muito bem escrito, este seu soneto!

Um abraço

Nydia Bonetti disse...

Acho linda a imagem dos raios de sol como braços, Victor. Senti neste soneto bons presságios, meu amigo - de verdade. É como se o poeta soubesse que algo bom está por vir. Alguns textos me passam sensações assim. :) Abraço!

José Carlos Mendes Brandão disse...

Gostei do teu soneto, Victor. A rosa do amor que rendo inebriar-se de amor e mais amor.
Abraços.

elisa...lichazul disse...

Víctor

que lindos versos bordados!!
una luna azul es mágica
y tu pluma la hace posible, con lo que me gusta el color azul:=)

un beso de luz
muchas gracias por tus saludos dejados en mi rincón
ten un precioso fin de semanita

AFRICA EM POESIA disse...

SORRISO LINDO


Sorriso lindo...
Sorriso belo...
É alegria dos grandes...
É o sorriso dos meninos...
Que são netos...
É o sorriso...
Dos que seguem...
O seu caminho...
E têm o sorriso...
Mais lindo...
Do mundo!...

LILI LARANJO

Dalinha Catunda disse...

Peeeense num homem inspirado!!!!
Amei o soneto Gil!
As vezes demoro um pouquinho a vir aqui, mas se que nunca perco a viagem.
Carinhosamente,
Dalinha

BAR DO BARDO disse...

Desejável.