terça-feira, 31 de maio de 2011

Soneto do Desencontro

Fotografia: Mª Angeles y Jose Casielles

Aonde estás que não consigo chegar perto,
em que caminhos tens o sumo da paixão.
Em que paisagens atravesso o teu deserto,
onde é que eu posso encontrar teu coração.

Será que um dia ainda teremos nossos beijos,
qualquer ternura prometida sem desvelos.
Encostar-me com meu rosto, nos teus seios
e no meu colo adormecer, os teus cabelos.

Aonde andas, amor proibido, secreta amante,
na longa estrada, no breve trilho, chão errante,
entre as brumas ou nas sombras que prevejo.

Porque eu não sei por onde ir, ao teu encontro,
resta-me apenas aqui ficar, no desencontro,
a sonhar com a tua boca e com teu beijo.


Texto: Victor Gil

7 comentários:

RosanAzul disse...

Ah, os sonhos...os sonhos... para sempre eternos...
O que dizer diante da perfeição do mestre!? O que eu tenho a dizer tu já sabes: EU ADORO OS TEUS SONETOSSSSSSS!!!!!!!!!!!!
GIl, lindo demais o teu soneto!! Parabéns!! A imagem tbém está linda, parabéns ao casal!
Pra ti, um beijo azul com meu carinho de sempre! RO

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Como sempre lindo...como sempre um belo momento de poesia, adorei e deixo o meu beijinho carinhoso.

Sonhadora

Mª Angeles y Jose disse...

La poesia es preciosa!

Siento mucho na haber contestado antes a tu petición ,Cuando necesites mas fotos no tienes mas que pedirla...;-))

Besos y gracias

Andradarte disse...

Belo soneto....
Amor é fogo......
Abraço

jair machado rodrigues disse...

Caro Gil, amo poesia e acho o soneto uma forma clássica de cultivar esta cultura...e este soneto é belo demais 'entre as brumas ou nas sombras que prevejo...a sonhar com a tua boca e teu beijo'. Desencontro é o que existe em meu coração, não sei porque andei e ando, não encontro, não sinto, apenas meus passos sós e a marca de dois pés que ficam para trás. Às vezes acho que nasci para ficar só, embora até goste disso, e, apesar dos desencontros, tenho esperança de ser brindado com um grande amor.
ps. Um imenso abraço, caro amigo.
ps.2. Não resisito e sempre leio teus cometários no blogue de nossa querida amiga RosanAzul.

jair machado rodrigues disse...

ps.3. Caro que fotografia linda, quase dá vontade de levar pra casa (rsrsrsrs...não o farei, virei sempre aqui para apreciá-la).

Sónia Carvalho disse...

Simplesmente maravilhoso este soneto!Parabéns