domingo, 22 de agosto de 2010

Caminhos Proibidos

Fotografia: Laura Santos ou Laura Sarmento
http://laurasarmento-momentos.blogspot.com/
http://laurafotosdeamadora.blogspot.com/


Quando os amantes se deitam,
entre os beijos quentes
e as roupas ausentes.
Só na espuma branca
que bate na areia,
se sente igual ardor
de uma maré cheia.

Quantos desejos gozámos,
quantas carícias guardamos,
quantos são os aconchegos
nas mãos afagadas.
Quantas malícias,
nos beijos que tento
em bocas molhadas.

Mas já que não posso acordar-te,
deixa-me então sonhar-te.
Entre os pecados proibidos
do teu oceano aberto.
Entre as fronteiras fechadas
do teu trilho secreto.

Porque entre as linhas cruzadas,
sempre voando à deriva,
ficam apenas os sonhos,
onde inventamos a vida.

Texto: Victor Gil

13 comentários:

Vanda Mª Madail Rafeiro disse...

Belo poema...
"... ficam apenas os sonhos,
onde inventamos a vida..."

Que fiquem os sonhos e a inspiração.

Bela fotografia.

Um abraço
Vanda

Mª Angeles y Jose disse...

La foto es preciosa, parece una bella postal, el poema muy bonito.

Besos

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Como a minha alma sentiu o te poema.

Porque entre as linhas cruzadas,
sempre voando à deriva,
ficam apenas os sonhos,
onde inventamos a vida.

Uma verdade, meu amigo.

Beijinhos
Sonhadora

Anónimo disse...

Olá Gil,
mais uma vez vim à pedra dos encontros, porque encontro sempre
palavras que me enchem a alma.
Este seu poema é muito belo está escrito, como todos, com muito sentimento.
A fotografia é linda, também, e vem a propósito.
Parabens!
Maria

RosanAzul disse...

Olá querido amigo e poeta Gil!!
Mais uma vez nos brindando com um lindo poema... Ficou mesmo lindo...
versos profundos e sentidos. Gosto dos teus poemas!

Parabéns tbem para Laura pela bela imagem... está linda!

Aproveito a oportunidade para deixar o meu carinho num abraço azul pela passagem do teu aniversário!!
Que Deus derrame sobre ti infinitas bençãos de muita paz e muita luz.
És uma pessoa muito especial.
Para ti toda a felicidade sempre.
Beijo azul
RO

Vieira Calado disse...

E, apesar de tudo,

sempre ficou algo mais...

Forte abraço

Graça Pereira disse...

Olá Gil
Que poema maravilhoso...a conjugar com uma foto onde consigo ouvir o barulho das ondas...
Beijo
Graça

Elaine Barnes disse...

Você é espetacular amigo! O poema romântico entre sonhos e desejos me encantou na essencia. Obrigada por esse presente aqui. Lindo de viver!
Montão de bjs e abraços

endim mawess disse...

belo poema Victor

RosanAzul disse...

Passando para te desejar uma feliz semana!
Meu carinho,
Ro

Dalinha Catunda disse...

Olá Gil,
Fico feliz com sua volta e em grande forma.
Poema arrebatador mostrando seu ímpeto e refletindo a vida que brota de você,
Carinhosamente,
Dalinha

Branca disse...

Que saudade de vc!!!

Nos sonhos moram nossos desejos mais íntimos, nossas vontades mais secretas...

Tenha uma semana de muita paz Victor! Bjinho carinhoso!

Laura Sarmento disse...

Tarde e a más horas, amigo, aqui estou. Reconhecida por me teres escolhido para colorir um belo poema. Tardo, mas não falto. Andei a tirar mais fotos num dia em que o mar estava furioso...e lembrei-me de ti, claro.
Um beijo e parabéns pelos poemas que vou lendo aqui no teu blog onde prometo vir repousar mais vezes a minha alma.