quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Rumo Incerto

Fotografia: Rosana de Souza (RosanAzul)


Quantos beijos são precisos
para cruzar os oceanos da paixão.
Quantos batéis,
quantos lemes, ventos e remos,
preciso de manobrar,
para mudar as rotas que queremos.

Procuro para além do mar,
mas não descubro o atalho a seguir.
No meu barco à deriva,
não sei qual a direcção correcta,
somente sinto a água que me alaga,
pela escotilha aberta.

Que fazer para quebrar as amarras
dos destroços fumegantes,
se no murmúrio das sombras,
não descubro a rota certa.

Texto: Victor Gil

23 comentários:

Regina Fernandes disse...

Victor

Quando se está navegando pelos oceanos da paixão o melhor é se deixar levar, mergulhar, afundar, afogar, para depois, um dia, talvez retornar...

Parabéns amigo, seu poema é belíssimo!
Bjs

Sonhadora disse...

Victor
Tenho a certeza que um dia vai encontrar a sua rota.
Maravilhoso poema
Um beijo
Sonhadora

Paula Raposo disse...

Exactamente! Um belo poema que traduz precisamente o meu sentimento...beijos.

Mª Angeles y Jose disse...

Un texto precioso,con una fotografia llena de paz, para relajarse.

Muy bonita.

Besos

RosanAzul disse...

Ora Pois querido amigo!

"Embarque quantos beijos forem preciso
Navegue o oceano da paixão
Num barco com as velas da esperança
O amor acontece, não manda aviso,
Mas a rota certa quem dá é o coração"...

Gil, lindo teu poema como tudo que escreves! Parabéns!!

Fiquei feliz em ver a minha foto na tua postagem! Obrigada pelo carinho!
Beijos Luz!
Ro

Sonia Schmorantz disse...

A imagem é um encanto, e este poema está lindo demais!
Um abraço

BAR DO BARDO disse...

Muito bom. A bússola que é sem rumo e direção nos define humanos...

Ei, acabo de escutar uma sereia?!

uminuto disse...

não é fácil encontrar a rota certa. mas ela aparece. basta ter paciência
um beijo

*Lisa_B* disse...

Querido amigo,
também ainda não descobri o meu caminho a seguir porque as pedras(tribunais etc) são os meus obstáculos.
Adorei o poema e a foto está magifica aqui.
Quanto a mim estou com gripe e sinto-me péssima, tirei este minutinho para fazer visita.
Beijinhos

magna disse...

olá meu amigo victor!
divido contigo a luz das estrelas,leve contigo o quanto quiser e assim precisar!
vem ver o ocorre na luz deixa as sombras que esconda seus proprios segredos!
"se no murmúrio das sombras,
não descubro a rota certa."

Saramar disse...

Ah!, a paixão, realmente nos desnorteia, apaga as rotas, leva-nos para além dos limites.
E sempre, sempre voltamos a embarcar...

Belo, como sempre, belo!

beijos
P.S. Obrigada por sua extrema gentileza e pela incondicional amizade, tão rara.

Elaine Barnes disse...

Belíssima foto e um primor de texto! parabéns poeta. Vim agradecer a visita tão carinhosa amigo. O davi está lindo e sou mesmo agora,uma vovó coruja voando, voandooooo.....bjão

Tais Luso de Carvalho disse...

Amigo Gil, teremos desvios de muitas rotas nessa vida cheia de imprevistos. Porém perdendo e retomando, vamos navegando. E conforme, chegaremos num porto seguro para descansarmos um pouco. E recomeçaremos a navegar novamente, pegando tempestades e calmarias; é a vida. Belo poema, como sempre irretocável.

Bjs, meu amigo
Tais luso

Dalinha Catunda disse...

Olá Gil,
Poema muito bonito, lindo mesmo.
Impossível não lavar a alma neste seu mar de beleza.
Carinhosamente,
Dalinha

Luis F disse...

Victor meu amigo

Um excelente espaço aqui apresentas, com palavras, imagens e encanto.

Foi um prazer descobrir o mesmo

Com amizade
Luis

Efigênia Coutinho disse...

Victor Manuel Esteves Gil, versos lindos, onde beijos cruzam além mares.



Eu não esqueci um só de todos os meus amigos aqui, e hoje retorno, depois de muito trabalho com o nosso Site, com os 1000 Sonetos, agora poderei estar ao lado de todos , matando as saudades, que se fazem presente ao presente momento,
tem,
NATAL
, lá no meu cantinho,
com carinho, Efigênia

Hellag disse...

uma imagem linda...um poema lindíssimo

Nydia Bonetti disse...

Sempre tão difícil mudar de rumo.

Mas quando se conhece o destino, fica sempre mais fácil...

Adorei teu poema, Victor.

Beijos

uminuto disse...

quebram-se amarras com beijos de paixão
um beijo e bom fds

Vivian disse...

...que encanto de canto!

bom dia, poeta!

beijos e beijos!

Meg disse...

Numa palavra: Sensibilidade!!!!

jogo de palavras e sentimentos, adorei este teu poema, sério!
beijo
Meg

azul disse...

Me parece preciosa la fotografia y la iniciativa que has tenido con los amigos blogueros y las fotos y poesia

Muy bonito

Un beso

Dina a Ciganinha disse...

Amigo Gil,

Enquanto navegas neste oceano de incertezas, eu navego no mar da tua sensibildade! Belissimo poema!

Desejo a você um ano venturoso. Que a Paz,a Unidade e o Amor esteja sempre contigo e toda sua familia.

Obrigada por sua linda amizade, muito gratificante este presente de tê-lo como amigo!

Obrigada pelo pela visita em meu blog.

FELIZ ANO NOVO!

BJS MEUS!